sábado, julho 13, 2024
Publicidadespot_img
HomeSAÚDEProjeto de Vacinação nas Escolas em Salvador: Aproximando a Imunização da População

Projeto de Vacinação nas Escolas em Salvador: Aproximando a Imunização da População

A baixa adesão à campanha de imunização contra a dengue em Salvador é um exemplo do que tem ocorrido no restante do país em relação a outras doenças. Das 87.307 pessoas aptas a receber o imunizante nesta primeira fase de vacinação na capital baiana, apenas 2.025 doses foram aplicadas até as 15h de ontemSAÚDE.

Para enfrentar esse desafio, a Secretaria Estadual da Educação (SEC) apresentou o projeto Vacinação nas Escolas no início deste ano letivo. Essa iniciativa visa aproximar a imunização da população. A parceria entre a SEC e a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) tem como objetivo erradicar, eliminar e controlar diversas doenças imunopreveníveis infectocontagiosas.

A coordenadora de execução de programas e projetos da educação básica da SEC, Djenane Santos, explica que os motivos para a baixa adesão são complexos e identifica os principais fatores. “Este fenômeno está relacionado a causas multifatoriais, que incluem a disseminação de notícias falsas, insegurança em relação a reações adversas e dificuldades no acesso aos serviços de saúde, dentre outros”.

Nesse contexto, o novo projeto busca facilitar o acesso a imunizantes para os estudantes. A ideia, segundo Vânia Rebouças, coordenadora de imunizações e vigilância epidemiológica de doenças imunopreveníveis da SESAB, é fornecer todas as vacinas disponíveis para as faixas etárias dos estudantes. Isso inclui não apenas crianças, mas também reforça a abrangência da vacinação em diversas modalidades, como a Educação Escolar do Campo, Educação Escolar Quilombola, Educação Escolar Indígena e Educação de Jovens e Adultos.

A ação será realizada da seguinte maneira: “As secretarias municipais de saúde visitarão as escolas e, nesse momento, farão a análise da caderneta de vacina e já realizarão a atualização da vacinação”.

É importante que as unidades de ensino agendem a visita dos profissionais e comuniquem previamente aos pais ou responsáveis. A coordenadora ainda ressalta a importância dessa medida, afirmando que é uma alternativa para manter doenças eliminadas e controladas no território, convocando toda a sociedade na qual o estudante está inserido para esse mesmo movimento.

O cronograma prevê duas semanas de mobilização: a primeira no período de 26/2 a 1º/3 e a segunda no segundo semestre, de 8/7 a 12/7. Alunos das redes municipal e privada também serão contemplados. Para que isso ocorra, é necessário que as escolas solicitem a presença das equipes

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

https://www.alibaba.com/product-detail/Your-Logo-Here-Custom-Hoodie-Collection_1601059272421.html on Popó X Bambam: saiba quanto cada um faturou em luta de 36 segundos
Verified by MonsterInsights